Sítio do Pica-pau Amarelo ◄ Paula Belmino



São doces os bolinhos da Tia Nastácia,
Dá medo as sapequices do saci,
A cuca quer pegar Narizinho,
E vive a enfeitiçar o Pedrinho.
No Sítio do Pica-pau Amarelo
Todo dia é dia de fazer o bem.
Numa viagem ao reino das águas claras
Emília quer ser nobre também.
Ao conhecer o príncipe escamado,
Narizinho vira rainha,
Emília se torna marquesa,
Que boneca mais espertinha!
A boneca espoleta
Casa com o marquês de rabicó
Depois que ganhou vida
Emília vive numa alegria só!
No Sítio do Pica-Pau Amarelo
Dona Benta conta suas histórias
Conta e encanta aos netos
Cria afeto na memória.
Lá o burro é inteligente
e lê sem demora:
Contos, cantigas e versos.
No sítio a imaginação aflora.
Desde as invenções de Visconde,
Tudo passa a ser fantástico.
Sitio do Pica-Pau Amarelo
Que grande espetáculo!
Livros cheios de histórias mágicas,
O mundo doce de fato
com cor e sabor de infância
Inventado por Monteiro Lobato.



Nenhum comentário:

Postar um comentário