NATAL, IRMÃ DO SOL ◄ ROSÂNGELA TRAJANO


As crianças na pedra do Rosário
Mergulham no Potengi
O trem urbano conta histórias aos trilhos
Ponte velha de Igapó diz-se menina despenteada
Alecrim bairro da felicidade
Natal, irmã do sol é criança ainda
E soletra palavrinhas à Ribeira dos boêmios
Encanta-se na noite estrelada as Quintas
Jangadas pintadas na tela surrealista
Do menino Jesus lá está Ponta Negra
Natal sonha ser princesa em seu brincar
Bairro Nordeste pequenino quer lhe namorar
Feira das Rocas nas manhãs de outono
Cortinas se abrem nas janelas do velho Santos Reis
Enquanto o Parque das Dunas sorri às verdes casas da bicharada
Mirassol, Neópolis, Capim Macio
Cheiram eucaliptos em guizos de primaveras
Natal, és mocinha de anel com pedra de vidro
Em tua ponte Newton Navarro
Faz-se risos o palhaço Faísca
Chico Daniel com seus bonecos contadores de histórias eternizou-se
Felipe Camarão com casinhas brancas e amarelas fotografa-se jardins
Bem falaria de ti o mestre Câmara Cascudo
Eu sou tua filha e te nino em meus versos
Feito menino que abraça a bola
Guardo-te na anima em página marcada
Metamorfose tua é a Zona Norte
Em seus conjuntos coloridos
Loteamento Nossa Senhora da Apresentação
Há estrelas cadentes em tuas ruas
Cidade do meu entardecer na calçada
Que dorme nos braços do rio Potengi
Perdizes e andorinhas dizem meu amor
E eu sou planta do canteiro dançante
Natal, te amo aquem dos mitos e lendas
das tuas esquinas.

Feliz aniversário, Natal! 

Rosângela Trajano

Um comentário:

  1. Linda,até me senti homenageada quando faliu do velho faísca pois participei dos pastoril. Parabéns.

    ResponderExcluir