VERSOS ESPALHADOS PELO CÉU


Um poema de Claire Feliz Regina
Trovões fortes, estampidos
e até mortes,
é o que temos para colher
e onde temos que viver.
Mas não é sempre assim,
o poeta espalha versos
e abre portas de jardins.
Nestes jardins,
não há nuvens de estilhaços,
ensanguentando todo o espaço,
nem inocentes pagando pelo réu.
Aqui temos flores e versos,
espalhados pelo céu,
tudo muda no universo,
quando colhemos flores e versos.
Que o mundo é menos triste
e até que o amor existe,
você acredita quando lê
os versos que o poeta faz.
Continuem, poetas,
jogando versos pelo ar,
fazendo um caminho de rimas,
mesmo sem saber,
se alguém vai ler
ou onde é que eles vão parar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário