Conselho às mulheres


Um poema de Eliete Marry

Amélia, és uma rosa
não precisas agradar a homem algum
Quem quiser que se agrada de ti.

Marina, olhe-se no espelho
veja a beleza de tua face
pinta teu rosto de batom vermelho
este rosto que é só teu.

Arabela, não te iludas com a boniteza que falam de ti
a vida é dura e a beleza não traz pão à mesa.

Madalena, deixas que ele chore e por ti até implore
Quem mandou duvidar se o amor era grande ou pequeno?
Agora, ele que prove do próprio veneno.

Maria, não és obrigada a ter dom algum
Podes acertar e errar, vai lá,
se entrega, beija, ama mas sejas feliz

Ana Júlia, coragem, o destino te espera
encontrarás muito amor pelo caminho
Tudo está guardado no coração de um menino

E se, depois de tudo, nada der certo
faça como a Lili, que não amou ninguém
só pensou em se divertir
casou-se com Joaquim e hoje é feliz, enfim

Um comentário:

  1. Radyr, gratidão por está na Revista de Ouro e por você sempre apoiar, valorizar e divulgar a literatura potiguar.
    Um afetuoso abraço...

    ResponderExcluir