O MÍNIMO QUE DIZ MUITO


A genialidade de um POETA. Uma homenagem da Revista de Ouro ao gigante Poeta MÚCIO GÓES

converso com versos,
a poesia é o trem
em que me expresso.


meu coração
é líquido correndo
nas artérias do poema.


quando
medito
me edito


a moça
que dança ciranda,
folia na borda
do poema.


fechei a porta
da casa expulsei
a solidão
fiz um trato com a
alegria
um acordo com a
poesia e o pão
sempre à mesa
na parede da frente
fiz um grafite
acredite:
foda-se a tristeza!


quem sair por último apaga os vagalumes.


deixa passar
cantarolar
deixa o canto rolar
pelo ar
em cada canto
que em cada cantinho
que passe meu pássaro
.
fique um ninho

Nenhum comentário:

Postar um comentário