O UNIVERSO FEMININO


No Dia Internacional da Mulher, a inspiração das Poetas da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte...

Caminhos
Nair Damasceno

Os caminhos têm pedaços diversos.

Que fiquem nos versos,
Nas cantigas,
Na sombra que não abriga.

Que neles fique esse sentimento,
Sofrimento
Que tanto me fustiga,
E solitário reviva
No canto abafado
De um triste fado.


Guerreira do apocalipse
Nildinha Freitas

Eu escrevo em papel de luxo,
Com uma caneta tinteiro,
Quero escrever meus versos,
E ganhar o mundo inteiro,
Versar e fazer justiça à mulher,
Mãe de todo brasileiro.

Guerreira do apocalipse,
Enfrenta a dura lida da vida,
Sabe lutar pelo o que quer,
Sabe sarar suas feridas,
E mesmo quando lhe ferem a alma,
Ela do abismo sai fortalecida.

A mulher tem um dom maior,
É a mola fundamental,
Sendo capaz de gerar a vida,
E nos dar o amor maternal.


Enigma
Rejane Souza

Sob neblina um rosto abstrato
Sigo a sombra do rastro
A imagem vira mosaico

Desafio o labirinto
Que funde o espaço
E se dilui em pedaços

Um rosto reluz me seduz
Sigo em compasso, descalço
E vejo teu reflexo no espelho

É um jogo sem fim
O ser se afasta de mim
Entre brisas e ventos

Mas de que se escondes então?
Do amor ou do sofrimento?


Caminho das Flores
Patrícia Almeida

Se persigo o mundo das dores
Prefiro o caminho das Flores
E o valor que ele tem
E nele vou encontrar
De algum modo
Em algum lugar
A doce ventura
Do amor sem usura
Que de modo escondido
Já se tenha perdido
Num ser que nem exista
Enquanto leio a revista
Da vida de alguém


Indiferença
Clécia Santos

Entre o medo da solidão,
O silêncio e a indiferença.
Melhor seria nada,
Nada tivesse existido
Só assim...
O recomeçar seria
Menos doloroso
Feito de perdão,
Renuncia...
E quiçá de esperança!

Autoconfiança*
Eva Potiguar

Hoje já não é mais dia
Mas o sol jaz no teu olhar
A sombra do temor
Deu lugar a brisa
Ao canto que soou
Que celebrou por ti
Os laços que quebrou

Então corre para o teu mar
Contempla sua vastidão
Não há porque temer
As ondas e vendavais
Creia nos teus remos
Na proeza de teus rios
Que nada jamais
Te impedirá!


Dorinha Timóteo

Um dia deixei de ser fada
Montei na vassoura e virei bruxa

Neste dia conheci dos homens
     Os sonhos
           Os desejos
                  Os medos
                          Os mistérios
                               Os .....

Sobrevoei as ruínas da humanidade
E vi que a vida é um eterno recomeçar

Vi que não somos só fadas ou bruxas
Somos o que a vida exige!

Hoje sou bruxa!
Amanhã?
Sei lá!



3 comentários:

  1. Beleza, viagens, malas prontas para esse universo feminino!! Uhuuuu

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a essas poetas! Meu avraco em especial aqui a Eva Potiguar! Linda poesia! Parabéns!❤

    ResponderExcluir