Mulher • Alexandra Jacob



Pétala delicada em meio a chuva de granizo é rasgada, pós chuva seu cheiro fica mais forte, mais marcante, pois tirou de seu âmago a força necessária para sobreviver e exalar o dom da vida.
Vulcão em erupção depois de ter avisado que era necessário quieta ficar
Neve que embeleza paisagens simbologias própria de anjo e demônio
Fogo que sela metais e os une para a eternidade em um laço único
Água que hidrata, salva e faz nascer
Ar que falta
Ar que salva
Terra que nutrida faz resplandecer espécieis jamais vistas.
Somos nós seres únicos
Somos sereias, moreias
Bruxas, medusas
Deusas, estrelas
Pedras brutas
Lapidadas joias raras
Geram vidas
Recriam sentidos esquecidos pelas dores
Com lágrimas em lindos sorrisos
Somos amor e a delicadeza
Em dias de guerras.

5 comentários:

  1. Parabéns Alexandra, realmente penso que a maioria de nós mulheres se torna autocrítica logo que se torna autoconsciente de nossa missão. Como você descreve:"Somos amor e a delicadeza Em dias de guerras."...Cada vez sabemos mais coisas com maior rapidez sobre a vida, mas é do coração que trazemos a mais valiosa manchete para a história humana. Somente no colo materno geramos as atitudes positivas que incentivam maiores esforços para a Humanidade.

    ResponderExcluir
  2. Uau uma bela poesia Alexandra. Beijos e abraços de M&M

    ResponderExcluir
  3. Que primor! Que construção! Parabéns, querida poetisa!

    ResponderExcluir
  4. O universo feminino ricamente ilustrado de forma poética.
    Um primor !!!

    ResponderExcluir
  5. Uaaauuu... poesia frenética... difícil de respirar!!! Parabéns mininas... mulheres... divinas!!!

    ResponderExcluir