Doce lição - Jota Brasil

Já tive muitas experiências boas e muitas lições de crianças. Algumas contei em comunidades, grupos e sites por ai.
Mas essa eu diria que foi a mais simples. A mais doce. A mais gostosa lição que tive na vida...
Foi um dia do caralho. Aliás foi UMA SEMANA terrível. Mas não interessa por que , nem porque, nem porquê nem por quê e nem motivo nenhum.
Eu estava chegando numa clinica de ortopedia. Horas antes, uma desavença tinha me feito agir mal e essa ação quase terminou numa delegacia, não fosse a elegância, educação, calma e capacidade de assumir sua fração no erro da outra parte envolvida. Pedimos desculpas um ao outro, prometemos ser mais calmos e até telefones trocamos (Não contem pra ninguém, mas rolou até carona pra clinica)
Foi quando ainda pensando nas merdas que estavam acontecendo na minha vida que entro na clinica, dou meu nome na recepção e aguardo ser chamado.
Alguns minutos depois, vejo uma mulher acompanhada de alguém que penso ser sua mãe tentava acalmar uma criança inquieta, uma menina que creio eu, deva ter seus 5 ou 6 anos. Ela olhava pra mim, eu ali em pé, andando de um lado pro outro deveria estar transpirando ansiedade. Creio que o meu semblante também não escondia meu estado.
A menina não tirava os olhos de mim e parecia querer vir na minha direção. A mãe não permitia, dizia pra ela ficar quieta e não fazer bagunça.
Por alguns minutos, esqueci de mim e fui ate a menina. Perguntei seu nome, ela olhou pra mãe e após o consentimento ela me respondeu. Ela tinha uma cestinha de papelão nas mãos que tinha umas florezinhas coloridas. Trocamos algumas poucas palavras e eu fui chamado.
Sai da sala de fisioterapia e fui à recepção marcar minha próxima data. Lá estava a menina acompanhada de sua mãe. Eu aguardava ser atendido quando a menina veio a mim, tirou uma florzinha branca e me disse algo mais ou menos assim:
-Tio, o senhor não esta nada bem. Nada mesmo! Tome essa florzinha, ela é frágil e precisa do senhor pra cuidar dela. Cuide dela como gostaria de ser cuidado. A vida dela depende agora do senhor.
- Pra mim? Obrigado – Disse eu.
- É só uma flor tio. Mas atenção que o senhor dará a ela vai lhe tirar do mal que lhe foi causado.
Eu fiquei sem reação. Já vi muita criança inteligente, desenrolando altos papos. Mas uma criança que fizesse uma leitura minha assim nunca tinha visto.
A lição que ficou?
Seja lá com estiver seu espirito, sua vida ou seu momento, dê ao mundo o seu melhor, pois o mundo já esta ruim demais.
Ah! A menina era cadeirante....


Nenhum comentário:

Postar um comentário