DA SÉRIE DESPIDAS DE TUDO


VESTIDAS DE POESIA ♥ A poesia de MARCIA CASTILHO
Cantando na rua

A noite se fez senhora
Trazendo calmaria
Serenando corações
Acalmando as horas
Evocando sensações
A lua me chama
Salto faceira e dengosa
A rua me espera
Percorro ruas avenidas
Pulo muros
Atravesso encruzilhadas
Perambulo sem destino
Sem pressa de chegar
O céu é o limite
O telhado meu lugar
Canto felino
Namoro às estrelas
Canto forte
Canto sentido
Canto para o infinito
O meu canto de acasalar


Cantada

De cabelos molhados
Lindo
De cabelos secos
Lindo

Pessoa linda
Linda pessoa

Homem
Pernas, peito, ombros
Homem, pessoa

Lindo
Respiração, língua, mente
Mente, língua, vulcão
Desordenadamente

Desordena a mente
Arrepia pelos e pele
Pele, pelos pelos arrepia

Pelos pelos
Arrepia a pele
Saliva inunda a boca
Qual é o seu sabor?


Dádiva

A beleza adormece
Refletida no marfim
Corpo alvo e branco
Pedra lisa
Fria, pálida
Sentidos dormem
Vida passa
A paixão sopra calma
Acaricia sentimentos
Em desertos de alma
Desperta corpos sonâmbulos
Sua presença
Traduzida em homem
Vivo e quente
Flameja e aquece
Corpos dormentes
Que se fundem
Corações batem
Cabeças se desnorteiam
Corpos vibram e pulsam
Com amor se presenteiam




Nenhum comentário:

Postar um comentário