Felicidade • Adélia Costa


A felicidade é o efêmero 
Um raio solar sobre o gelo
Derrete o indiferente
Em pleno calor de janeiro
Esquenta a alma da gente
Transbordando vida
Em um coração carente!

A felicidade é talvez nada disso
É mistura de momentos
Curando em nós o lamento
É num instante, o tudo  
Cobrindo o nada da gente
É o tudo humano incontido 
Quebrantando o triste valente

A felicidade, meu fio,
Não procure conceituar
Sinta-a, 
Pois ela é indizivel
E quando menos esperamos
Ela desata a voar!

Um comentário:

  1. A felicidade é um doce feito com a fruta predileta de cada um.
    Beijão.

    ResponderExcluir