RECOMEÇO DOÍDO

De Alexandra Jacob

Que a leveza esteja 
Que o amor encontre
Todos de recomeço 
Recomeço doído, recomeço 

Em chamas aquietei minh’alma
Gritos silenciosos 
Sorrisos para lembrar 
Caminhos tortuosos 

Ah, quantos gritos
Deixo fluir novos caminhos 
Trator passou na carne
Rasgou a alma, esmagou

Meus fragmentos resgate d’alma 
Sua escolha, covardia
Seu orgulho, silêncio
Distancia, foste inferno 

Hoje inteira, deixo o tempo
Hoje inteira, sigo 
Hoje inteira, insisto 
Amar é preciso 


6 comentários: