A VERVE DOS POETAS DA SPVA

A verve dos escritores da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte, na Revista de Ouro. 
DELFOS

Oh! Pitonisa
me diz sem rancor
onde Afrodite apresigou meu amor?
-Tolo Poeta acasos não sabes que tua
alma inquieta tem o amor ao alcance das mãos,
dos olhos, e do coração.
- Afrodite Poeta não aprisionou teu amor, mas antes
lhe apresentou em noites Ponta Negras e beijos
Re-ler com o coração as inscrições de Delfos
Conheces os olhares do Anjo ali o Amor
tens que reconquista-la eternamente em seus amanheceres
Felicidade...Felicidade...Felicidade...Tu sabes onde ela está
És assim o mais feliz entre os homens.

Claudio Wagner- Pra Ela Que Sorrir Com Os Olhos
  
💐
💐
💐

A PORTA

Pouco importa a porta
Não importa quem abre
Não importa quem fecha
Importa atravessar a porta
O que está além da porta
O que escondem atrás da porta
O que ficou dentro da porta
Com quem estou dentro da porta
Com quem ultrapasso a porta
E, como saio da porta
Mas,
Não importa a porta
Não me fechem a porta
Deixem que eu abra a porta
Me deixem apenas passar pela porta.

Junior Dalberto

💐
💐
💐


Nada do que crio
serve ao ócio,
serve ao ópio,
serve ao cio.

Nada do que sou
serve a mim,
serve a míngua,
serve ao engano.

Prossigo adeusando
tudo que vejo,
tudo que desejo,
esperando
o fechar das portas,
o apagar das luzes,
o descer do pano.

João Andrade

💐
💐
💐
  

TEM DIAS QUE SOU NUVEM

Tem dias que sou nuvem.
Tem dias que sou mar.
Outras vezes, cachoeira.

Mas posso ser montanha.

Gosto de ser pôr do sol
e areia espelhada,
lambida pelas marés.

Tem dias que sou chuva
fabricando arco-íris,
e tenho cheiro de infância
e de terra molhada.

Outras vezes, verso ao vento,
feito um triste lamento
incessante a soprar.

Mas sempre me reinvento.

Tem dias que eu sou um grão de nada.
Nesses dias, sei que posso voar.

(José de Castro, in Apenas palavras. Natal: CJA Edições, 2015)

💐
💐
💐


PALAVRA

Surge do inexplicável absurdo
das formas, fatos ... devaneios
sentimentos brotando d'alma
Palavras soltas ao vento
maravilhosamente juntadas
no nexo da (ir)realidade.

Voa alada de anseios
despretensiosa de ilusão
amarga de ironias nuas
plumas ao vento são
que fere, corroi, agonia
as almas dos olhos que a leêm

oração dissimulada
liberdade sonora impressa
muda de ingenuidade pura
absorta em genialidade
deglutinação em aférese
moldando mentes noviças

vaga em silêncio anacrônico
metamorfozeando a gramatica
transformando a linguistica alheia
em gestos léxicos de cor
da caleidoscopica viva
poesias, prosas...de amor
  
Leonardo Rodrigues

💐
💐
💐
  
A PRECAUÇÃO DO SOLITÁRIO

Não há mais nenhuma possibilidade
Não há mais nada que se possa fazer
Quando há um cemitério de tentativas
Repleto de ecos agonizantes de seus suspiros

Os olhos se fecham, as lembranças surgem
Trazendo recordações de tempos inocentes
Quando não se tinha o mínimo conhecimento
Do elevado valor de uma vida humana

Inofensivas e carinhosas palavras de afeto
Podem tornar-se uma arma destrutiva
Criando laços apertados e indesejados
Que trarão expectativa e sofrimento

Assim deve-se restringir todo e qualquer afeto
Dessa forma evitando que se cause dor e angústia
Visto que nem todos são desapegados e atentos
Para os grandes perigos que os rodeiam

Roberto Noir

💐
💐
💐
  
AUSÊNCIA

Ardida é a ferida de tua ausência
Essência maldita desse meu coração
As vezes tolice, as vezes demência
Delícias desprovidas de qualquer razão

Emoção firmada aos fios do corpo
No pulso do rubro líquido sanguíneo
Atemporal paradoxo de gelo e fogo
Taquicardias ao teu corpo curvilíneo

Ousadias embebidas em seco vinho
Safados carinhos doravante mostrados
Mesmo que agora obstante sozinho

Sonhos retratos ao lembrado abraço
Salivado prato feito ao teu beijo
Incondicional desejo doutro contato

 Ricardo Morais

💐
💐
💐
  
ILUSÃO?

Selva de pedra,
De cores sem vida,
De vidas incertas
De ídas sem vindas.
Regalos de momentos.
Que bons sentimentos
Viraram memória.
Entrou para a história
Respeito, bondade.
Quando a realidade
É "humanitismo"
Em que várias tribos
Vivem a digladiar.
Então nesta sela
Confortável e legal
Vivemos sonhando,
Mas acreditado
Na paz mundial.

Sandemberg Oliveira

💐
💐
💐


" JAZZ X BLUES "

Quero Dinah Washington cantando.
Escutar qualquer coisa com George Benson.
Quero a voz rouca de Louis Armstrong em meus ouvidos, como uma língua suave e quente.

Quero dormir com Ella Fitzgerald, todas as minhas solitárias noites.
Quero rolar na cama com Duke Elligton, sem o menor preconceito.
Que Ray Charles cante pra mim, antes de eu dormir. Quero Count Basie a qualquer hora do dia.
Quero John Lee Hooker nas minhas horas de folga.
E Charlie Parker nos intervalos.

Quero Littl Richard sempre que possível.
Na banheira, quero o som de Elmore James.
E no quintal Diana Krall.
Quero Billie Holiday na cozinha, preparando meu almoço.

Preciso me alimentar de música.

Uly Riber

💐
💐
💐
  
VIVO

Quando abri os olhos, pude sentir o ar furar meus pulmões
O cérebro dançava na minha gaiola craniana.
O sangue pulsava dentro das minhas veias como se quisesse rompe-las
A janela estava aberta, e tem ficado assim nos últimos dias.
O céu não estava puro, a luz do dia estava fraca.
O sol estava em algum lugar, não estava dentro de mim.
O verde, azul, amarelo
O vermelho, o preto, o marrom, o rosa
Há cores nas minhas paredes, eu posso distingui-las
Posso sentir o algodão deste tecido que me envolve
Posso ouvir o grunhido da minha cachorra e o cheiro de dor que há nesse quarto
Cheiro de um alguém que sou, mas que desconheço
Eu estou vivo, mas gostaria de estar morto
Eu estou vivo
Eu estou vivo
Vivo
Não

Wesley Marques

💐
💐
💐
  
AMANDO NO PASTO

 Começa nos campos de ovelhas,
Passa no brilho opaco da retina
Aquecendo, pelo contorno da orelha
O livre corpo avoado da menina

No elegante galope a cavalgar
Desenhando silhueta de amazona,
Marca com a sombra, o luar,
Uma noite que o amor não engana.

Descobre no cheiro prado noturno
Um certo vento soprando sem rumo
Silvando além do mesmo momento.

O vento navega sem rumo certo...
Sem dimensão de um novos horizontes
Contornando a silhueta dos amantes...
  
Zé Martins


💐
💐

💐

acorde

estar contigo
é fazer sons:

tu me sondas,
eu te sonho,
  
até que alguém
acorde.


decristo (Cristo, Marcelo de. In:Tons de amar-ela, Natal, Jovens Escribas, 2016)







Nenhum comentário:

Postar um comentário