TRÊS POEMAS DE DÉBORA MITRANO

ISSO É TÃO TUMBLR

Surto psicótico
Crise de ansiedade
Privação do sono
Isso é tão Tumblr
Mas não.

Paranoia vivida em corpo e transmutada em palavras.
Depressão.
Cabelo caindo.
Dissociação da realidade.
Isto é tão Tumblr.

Mas não,
orgulho não.
Alucinações.
Glândula pineal.
Telepatia.
Movimento involuntário dos olhos.
Pálpebras pesadas.
Isto é tão Tumblr.

Mas não,
é o excesso de sentir quando a vida está dormente.


MARLENE

Ah, Marlene!

A doçura do teu olhar perturbado não me sai da memória.
Naqueles dias,
dividíamos as tristezas igual mendigos repartindo pães.

Ah, Marlene!
Os remédios me dopavam e eu só queria apagar,
mas você me tirava da cama para ver a luz do sol.

Irmã de derrotas.

Eu não sabia o que aquilo tudo significava,
nem o peso daquela estadia,
mas você sim.

Jamais esquecerei da partida.
As suas lágrimas,
você abreviando o adeus
enquanto deitava na cama
e se protegia com o cobertor,
me dizendo para ir embora logo.

Ah, Marlene!
O mundo é obtuso demais para nós,
em tempo algum compreenderiam a nossa sensibilidade.
Nós estamos em combustão,
eles não.

A nossa desesperança e medo
é o sangue deles,
é o que os mantêm vivos.

Mas, o teu sorriso vai pairar no céu
e a explosão do teu humor
será a música dos dias,

minha velha amiga.


SOBRE CHEIROS E DESPEDIDAS

Há um cheiro de doença e despedida,
no fio dos meus cabelos.

Eles caem no ralo em fios grandes,
unidos uns aos outros
Há um cheiro de perfume velho no meu peito
e minhas terminações nervosas sofrem.

A floresta de uma só árvore significa minha solidão.
Os frutos caindo no chão é a dificuldade em chegar até mim.
A doença não me define.

As clínicas psiquiátricas servem para transformar pessoas em ratos de laboratório.

Meus cabelos não param de cair.
As despedidas nunca são anunciadas,
mas algumas são sentidas secretamente
no momento em que se são despedidas.
Gosto de escutar American Football
antes de dormir.
Never Meant.

4:28 de nostalgia.
Os remédios as vezes ajudam,
mas os pensamentos psicóticos continuam.
Bebo cerveja sem álcool para entrar na realidade.
O que é poesia?.
Senão a arte de esquecer.
Há um cheiro de despedida na minha casa,
ela fede a desilusão.

Um cheiro de despedida nos meus cabelos,
em que tua mão afagou.
Um cheiro de enfermidade nos meus vestidos.
Doença e despedida:
dois segmentos da mesma medida.

2 comentários:

  1. E não é só a visceralidade que me captura. É essa "transfulgência de outras esferas", as imbricações com o meio vívido e atual, a semi-loucura se confrontando com a semi-lucidez.

    ResponderExcluir