NUVENS DE ALGODÃO

Um poema de CLÉCIA SANTOS em homenagem ao DIA DAS CRIANÇAS
                                      
Ser criança
É olhar o céu
Ser carrossel
Correr num jardim
Onde o infinito
É logo ali.
Imediatamente os anjos
Sem nenhum preparo
Amparam os sorrisos
Os gritinhos, as quedas
São paraquedas...
Dessas nuvens de algodão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário