DA SÉRIE HOMENAGEM AO DIA DAS CRIANÇAS

Três poemas infantis, nesta sessão com os Poetas NILDINHA FREITAS, NASSARY LEE e DORINHA TIMÓTEO

O ESPELHO
NILDINHA FREITAS         

O espelho mostra quem sou
Do jeito que todo mundo me vê.
Eu me vejo no espelho
E às vezes eu quero saber:
Espelho meu querido espelho
Existe alguém nesse mundo
Mais linda do que eu, para você?
Mamãe já me disse que não
E papai também respondeu
Que eu sou a rosa mais linda
Que nesse mundo nasceu.
  
                  💐 💐 💐
  
FAXINA DA ALMA*
NASSARY LEE        

Tudo o que eu quero é uma rajada de estrelas
 liberadas da ampola de vidro.
Um gozo de luz
no céu precário de brilho.
Eu quero uma lona de balão pra me cobrir
sempre que a hélice atravessar a parede.
E entender que as moedas engarrafadas
não contabilizam meus sonhos nem sortes.
Eu quero um teto fluorescente
sem plano maluco de vida’lgum
na desilusão dos planetas.
Apenas aquela luz, mas é querer demais,
e reconhecer nas rosas comuns a pétala-mor.
Ciente de que cada uma a possui.
Sou capaz de ver esse arranjo de pureza
sempre antes de você “crescer”
no meio das raposas-gatunas.
Das estrelas: quero as pontas; o rastro;
as cadências das partidas; as paradas...
E quero encadernar os desenhos que aviadores fazem
Tudo o que eu quero é uma coisa só!
E não me diga que é pedir muito querer voltar a ser criança.

*Inspirado na animação do filme O pequeno Príncipe.
  
                  💐 💐 💐
  
BRUXINHAS DE PANO
DORINHA TIMÓTEO    
  
Bruxinhas de Pano.
Coloridas e tão belas.
São filhas dos farrapos.
São netas das mazelas.
São bisnetos dos retalhos,
Dos andrajos, das ruelas.
Não conheceram castelos,
Não conheceram palácios,
Mas têm alma de donzela.
Bruxinhas de Pano,
São bonecas tão singelas!!!


Um comentário: