PARA VIDA INTEIRA

Um poema de Lili Ribeiro

Hoje, flagrei-me pensando em alguém
e deu saudade.
De repente me vi menina.
Estranho.

O meu jeito de ficar de pé olhando para o nada
ainda é o mesmo:
Sempre com a cabeça tombada para um dos lados.
Mas quis fazer diferente:
Olhei para o alto...

Tinha vontade tamanha de estar ao teu lado. Esse sorriso maroto
com gosto de "te quero de novo".
Uau! O tempo passou.

Teu olhar ainda é do mesmo jeitinho,
vai fundo, e, sorrateiramente chega e não pede,
toma.
Que bom.

Acabou, e deixou saudade.
Sem dor, sem rancor.
Lembranças de um tempo que jamais vai passar.
Que bom.

Acabou quando tinha que acabar,
porque tinha que ficar pra vida inteira.

2 comentários:

  1. O jeito de tombar a cabeça para o lado, é lindo.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. O jeito de tombar a cabeça para o lado, é lindo.
    Parabéns.

    ResponderExcluir