UM POEMA PARA NATAL ♣ DE JOSÉ DE CASTRO*


Natal é a cidade, onde dizem,
tem um poeta em cada esquina.
Arrisco um poema também.
E os versos voam por entre as xananas
e as craibeiras
feito grãos de areia que viajam
entre o Morro do Careca e a Ribeira.
E depois se banham nas águas do Potengi.
Meus versos, feito barcos de alfenim, descem 
a Ladeira do Sol e depois navegam,
aos sábados, pela feira do Alecrim,
por entre garajaus de rapadura,
carne de sol, feijão verde, jerimum,
manteiga de garrafa, camarão seco e goiamum.
E contemplo lá do alto do Careca
as saias rendadas de espuma do mar
branqueando Ponta Negra.
Os olhos faróis de Mãe Luiza deslizam seus fachos
a guiar a volta das velas enfunadas
dos que vivem menos de peixe e mais de brisa.
Natal, noiva da Lua que faz a noite de prata
brilhar esses versos em cascata
pelas dunas de Genipabu e pelas praias da Redinha.
E fico a ouvir o Canto do Mangue
e vejo a beleza das areias riscadas
pelas patas dos caranguejos
e a contemplar as trilhas da Maria Farinha.
Natal tem coco, caju, pitomba e seriguela,
tem a ginga e o sabor da tapioca.
Natal tem um sabor de tudo, de culinária, de folclore,
do cordel à literatura de Zila e Cascudo.
Natal tem talhas de madeira e artesanato de barro.
Tem o Parque da Cidade, a Árvore do Mirassol,
a velha Capitania das Artes e a moderna ponte Newton Navarro. 
Ah, Natal do Alberto Maranhão e da Esmeraldo Siqueira,
do Palácio dos Esportes e da Praça Gentil Ferreira.
Natal do Atheneu, do Beco da Lama, do Parque das Dunas
da Via Costeira. 
E a cidade tem muito mais coisas além destas de que falo,
desde os Reis Magos e a sua estrela guia
até as velas votivas ao Padre João Maria,
a luzir ao som das missas da Igreja do Galo.
E nas cinco pontas da estrela do Forte
se desenha o encanto e a magia
que inaugura no Rio Grande do Norte
a Cidade do Sol, de onde brota a mais pura poesia. 


JOSÉ DE CASTRO

*José de Castro, jornalista, escritor e poeta. Autor de APENAS PALAVRAS e QUANDO CHOVER ESTRELAS. Escreve também para crianças. Membro da SPVA/RN, da UBE/RN e da Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil – ALACIB, Mariana/MG.  
Contato: josedecastro9@gmail.com


3 comentários:

  1. José de Castro têm uma poética muito refinada. Amei

    ResponderExcluir
  2. José de Castro um grande mestre, um grande amigo. Fez um poema lindo e de um lirismo sem igual. Parabéns amigo mineirinho! Que encantou-se de vez pela linda Natal.

    ResponderExcluir