Último Pedido • Dilson Ferreira de Lima


Pai, se a minha oração ficar omissa
D'amor; se eu entrar na tua casa vazio
E sair vazio, de espírito mais frio,
Pois, que faço no teu culto ou na missa?

Se a poesia que por demais aprecio
Calar-se, esvaindo-se de preguiça,
Senhor, parto portanto pra premissa:
Que adianta encher de lágrimas um rio?

Preciso versar... gritar com maciez...
Deste-me esperança, fé, consciência...
Então Pai, o que ainda o amor não me fez?

Pra suportar a humana prepotência,
Frieza, maldade, tanta insensatez,
Falta-me ó Deus, que me dês "paciência"!


Dilson Ferreira da Silva


Acesse o PORTAL RADYR GONÇALVES e leia mais... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário