Traquino - (a meu pai João) • Marconi Branco


Voltaste no tempo
Menino traquino
Que requer cuidado
Fazendo birra
E sua memória
Dorme em esquecimento

Foi-se como o vento
Os anos de gloria
E a sua história
Virou num momento
Um passo em falso
Em pleno cimento

Tirou lhe o orgulho
E a liberdade
O peso da idade
Cessou o movimento
E cada momento
É cheio de luta

E a força bruta
Da lugar a dor
E de minha rebeldia
Brotou o amor
Cuidar com alegria
De quem de mim cuidou



Marconi Branco

Nenhum comentário:

Postar um comentário