SETE POEMAS

De RITA CRUZ

SOU

Sou aquela que nas noites de lua cheia
Te faz chorar!
No brilho das estrelas enxergas meus olhos ofuscantes.

Sou aquela que vem como as ondas do mar,
Às vezes calma, outras vezes violenta,
Onde a ressaca te deixa nostálgico.

Sou a areia branca da praia
Que te faz lembrar
Dos corpos ardentes, sedentos de   amor.

Sou aquela que chora,
Na chama oscilante da vela.

Sou a tempestade em alto mar.
És o navio à deriva,
Tombando com a fúria da natureza.

Sou o relâmpago que corta os céus.
Sou a taça de vinho que te embriaga.

Sou a sereia que te encanta
Sou a lágrima que pinga sob o papel amarelado do teu diário.

Sou tua inspiração
Teu choro,
Tua saudade,
Tua alegria,
Eu sou:
A poesia!
  
      💐💐💐
                       
PRINCESA SOBRE RODAS
  
És hoje minha linda donzela,
A princesa que liberta volitou.
Subiu aos céus e lá ficou
Para alegria
Do Deus que a criou.

Princesa  que foi salva do dragão
Perverso monstro "Distrofia",
Que acorrentou-te nessa triste situação.

Porém foste libertada
Da cadeira onde foste aprisionada
E hoje reina soberana
Pois soberana és, doce infante,
Com asas reluzentes  a bailar
Tal qual borboletas em festa
Sobre as flores orvalhadas do jardim.

Vem buscar-me para junto de ti
Meu pequeno anjo querubim
Não deixe-me neste inferno depressivo
Atormentada neste fúnebre  mausoléu
Onde as lagrimas não tem fim.


      💐💐💐


SERENA
  
A sereia canta serena
Na beira do rio a banhar.

Serena é a sereia
Que canta à luz do luar.

O orvalho a deixa mais bela
E ela se põe a cantar.

Olhando a lua, suspira
Serena a serenar.

Suspira, suspira, Serena
Sob a magia do luar. 


      💐💐💐

                     
UM DESEJO
  
Errei.
Condeno-me.
Apaixonei-me.
Abracei teu corpo
Senti teu cheiro másculo
Vi desejo no teu olhar
Enquanto meu corpo ardia em teus braços
Nossas bocas quase se tocaram
Foi tão rápido
Tive medo de perder-me
Ou levar-te a perdição.                       
  
      💐💐💐
  
DOR E ALEGRIA

Na tv da sala
No escurinho da casa...
A chuva batia no telhado
Tudo parecia misterioso
Vamos assistir o "Chuck?"
Pedia a menina.
Ela não era medrosa
Uma pequenina corajosa
Batia palmas e ria
A mamãe sentia-se tranquila
Mas...
Seu coração descompassado batia
Entre a dor e a alegria
Iam vivendo uma aventura por dia.


      💐💐💐
  
REFLEXO MEU
  
Olho profundamente a face pálida refletida no espelho.
Mergulho no olhar cor de mel, escurecido quando furioso
Como agora.
Entediada de mim
Do ser que mora dentro do meu eu.
Desobedeço às ordens.
Não sigo regras.
Fujo do padrão.
Não aceito comando.
Mas uma luz
Apenas reflexo
Um lampejo talvez
Meu eu lamenta o destino do seu próprio eu. 
  
      💐💐💐
  
ENTRE AS ONDAS DE PONTA NEGRA

A ti me entreguei.
Natal cidade praieira
Grande mãe do povo teu
Acolheu esta cearense 
Que aqui se estabeleceu.

Amando tuas praias,
Os coqueiros e manguezais...
É no Forte dos Reis Magos que os pássaros escutam meus ais
Suspiros de saudade, tristezas e muito mais...

Fiz da praia do Meio meu refugio.
É Lá que choro minhas mágoas
E meu peito arde de saudade.
Molho os pés ...
Observo a rainha do mar 
De azul, Iemanjá...
Aqui construí felicidade
Agora sou filha tua.



 ♣

RITA NILCE M. C. DA FONSECA (Rita Cruz) é natural de Acaraú-CE, pedagoga, pós graduada em Educação Infantil, cordelista, escritora e contadora de histórias. Foi professora do Ensino  Fundamental no Ginásio São José, Acaraú CE. Trabalhou no Tributo à Criança, Zona Oeste de Natal, no Brasil Alfabetizado e na Escola Plim Plim. Realizou trabalhos voluntários no grupo de Idoso “ O Idoso Vive”, no Pitimbu, Natal RN.
Hoje é colaboradora no Ateliê de Contação de Histórias, Encantamentos e outros Segredinhos da Daluzinha Alvis. Dedica-se à Literatura de Cordel, poesia, pintura, artesanato e contação de histórias. É conhecida como Catita, a menina que conta histórias.


Nenhum comentário:

Postar um comentário