SETE POEMAS ERÓTICOS - 3ª EDIÇÃO ♣ COM POETAS DA SPVA


DEVORA-ME
  
Com os olhos de fome,
Como os vermes que corroem
Como fogo que o combustível consome...

Devora-me!

Com corpo quente e úmido
Como o líquido molhado esvaindo-se...
Como magma que busca veios profundos

Devora-me...

Devora-me como a traça
Que meus versos em boca rasga

Devora-me como um caçador
Mordendo as carnes da tua caça

Devora-me como antropófago
Que se fortalece ao tomar posse...
De gozo, força e graça. Aqueça-me!

Devora-me trêmulo e suave
Como no momento primeiro
No auge do ápice...

Serei então perene
Fluindo aguçada,
Vem, devora-me...
Ao gozo, mulher me faça!


ADÉLIA COSTA

  
🌹 🌹 🌹
  

UM HOMEM NU

Um Homem, um rosto um olhar.
Um sussurro que se esvai ao vento.
Soprando acordes no ar.
Um Homem Nu.
Despido de qualquer pretensão.
Olhos calmos...
A espera de emoção!

DORINHA TIMÓTEO



🌹 🌹 🌹

  
DANÇANDO COM ELA                
  

Dançando com ela               Naquela sala toda escura          Senti, descendo pela espinha                                        Uma sensação gostosa, pura                      Mexendo com os meus sentidos                   Bem abaixo da cintura               Desci um pouco as mãos          Naqueles volumes macios       Perdi o ritmo e os passos        Da música errei os compassos                    E ela correspondia pressionando                         Gemendo junto ao meu ouvido                      Palavras soltas, frases sem sentido                          E eu, perdendo a noção              Sem controlar a ereção              Me entreguei por completo        Dois pra lá e dois pra cá             Num gozo a dois, trocando passos                        Entre beijos, carinhos e abraços                         Em um gozo feliz, compartilhado...                              

RUYTER DE CARVALHO

  
🌹 🌹 🌹


DESEJO


Os lábios da minha buceta só sabem falar seu nome...
Trêmula, gotejante e ansiosa por amor
Quero a espanhola maldita ativando meu querer, 
Deixando meus seios doloridos de prazer
Só mato minha sede com o seu esperma
Essa espera me faz perceber o quanto te quero.  
                    
JARDIA MAIA


🌹 🌹 🌹


LEMBRANÇAS E SONHOS
  
Eis a razão deste sonho libertino
Uma mistura de fantasia com destino
Lembranças da última dança dela comigo
Não aquela acompanhada de música e ritmo

Dança que mistura suor e gemidos
Divertidos movimentos de corpo inteiro
Arteiros olhares safados descabidos

Vivos ambos estamos, nos apaixonamos
Nos amamos dias e noites, minutos ou horas
Quando de ir embora, não vamos

Recantos não recatados
Tecidos descascados do corpo
Gozo despindo-se e enviando recados
Quer um sopro lambido ou penetrado

Ela e eu na paciência da rima
Ela e eu nessa cadência de passo
Ela e eu em proficiência de língua

Coisa linda vinda sem esforço
Sabor gostoso que a ela vem no corpo
Me presto ao teu prazer louco
Quero mais, isso pra mim é pouco

Descansamos e vamos de novo
Tal ponto sensível está explícito
Orgasmo é risco que a ela dedico

As coxas dela aos meus ouvidos
Apertos enquanto a atiço
Língua e saliva ativas no viço
Encaixe atrevido, pra ela gozar comigo...

RICARDO MORAIS

  
🌹 🌹 🌹


A POESIA

É uma puta
Das boas
Que com acordos
De línguas e palavras
Com todos, ela deita
É possível gozar nu
E em poema todos brochas
A pintar as paredes.

CLÁUDIO WAGNER – DI DO BAR


PRAZER MAIOR

Na posição ideal,
O sonho começa,
As pernas deslizam
Roçando uma na outra,
Cruzam no vai e vem
Enquanto as mãos
Sobem e descem,
Ao som, gemente,
Ofegante,
Da respiração acelerada.
E a temperatura cresce
Estimulada
Pelo grito excitante,
Liberando adrenalina
Pela corrente sanguínea,
Num átimo de tempo
Quando tudo acontece.
No momento esperado,
O alívio relaxante...
No fim desejado
Da prova Olímpica
Dos cem metros raso!

ZÉ MARTINS





Nenhum comentário:

Postar um comentário