PROCISSÃO

Um poema da poeta paraibana ZILA MAMEDE 

Zila da Costa Mamede foi uma importante poetisa e bibliotecária brasileira. Apesar de ter nascido em Nova Palmeira, município do estado da Paraíba, ela viveu grande parte de sua vida e desenvolveu seu trabalho no Rio Grande do Norte. ✩ 1928 †1985

Quando vem a procissão
no seu passo de perdão,

Alcaide, comendador
dominam povo e andor

Cada grupo de irmandade
empunhando uma verdade:

A das Filhas-de-Maria
virgindade em romaria

Do Santíssimo Sacramento
vermelha de emproamento

Do Senhor Jesus dos Passos
roxo em santos e devassos

Irmãs da Ordem Terceira
terço em mãos de camareiras

Os meninos da Cruzada
fome na barriga inchada

A Banda da Prefeitura
solo e soldo de amargura

Estandartes, confrarias
escondem velhacarias

O Santo vai carregado
pelos donos do mercado

E o povo segue inocente
descalço, nu, paciente:

- A compacta multidão

carente de Deus e pão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário