De saudade e de Pai • Clécia Santos


O tempo apenas passa
Num carrossel de lembranças
Mãos, carinhos e fortalezas.
O tempo apenas lembra 
Num dia qualquer seu nome
Bem misturado, está saudade.
O tempo só enxerga
O que queremos ver
Bons momentos de você.
O tempo não volta
Nem acena reviver...
Tudo outra vez do querer.
O tempo é saudade
Do tempo que me diz
Está aí, pai! Céu, sorriso e luz!
Clécia Santos 

Obs: Em memória, ao meu saudoso pai.


Um comentário:

  1. Obrigada amigo Radyr Gonçalves! Fico muito feliz de está por aqui na Revista Ouro fazendo uma homenagem póstuma ao meu querido pai. 🍃🌼🍃

    ResponderExcluir