A POESIA DE NILDINHA FREITAS

03 Poemas de de NILDINHA FREITAS


JÁ ENCONTREI...

Eu já encontrei no caminho muita gente boa
Aquele tipo de pessoa que quando fala o amor ecoa.
Eu já vi na estrada muito gente malvada
Gente que quando sorria,  sua mão uma espada erguia.


CONTRAMÃO

Que não seja a morte
A sua única opção
Antes de tudo
Preste bem atenção
Todo mundo morre na vida
E sempre haverá decepção
Não desista então de seguir
Ainda que seja na contramão .

A MORTE

Às vezes a morte é quente
Tem horas que parece fria
É como se ela possuísse
Uma espécie de esquizofrenia.
Vejo a morte matando gente
Que na verdade não morreria
Mas a morte covardemente
Mata inocentes todo dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário