A POESIA DE GILVÂNIA MACHADO



ARTIMANHAS

No espelho,
Minhas  distorcidas faces
Maldições de Picasso?


SERENIDADE
  
Colho silêncios
Nas fendas das rochas
Brotam flores resilientes.


A_MOR_TE

Olhos outonais
Flerte fugaz
Instantes colados na memória


LIBERDADE

Da janela
Grades, cercas elétricas.
Voos de andorinhas


VITRAIS

Cortantes palavras
Cacos colados
Em silencioso altar


HI-FI

Redes no alpendre
Curtidas
Nas estrelas


ENTARDECER

Nas horas envelhecidas
Xícaras de porcelana
Saudade trincada
  

QUARTO CRESCENTE

Um sax, a Lua...
E um gato miando
No meu telhado.


NOITE SONORA

Chove chuva
O anjo de Quintana
No meu telhado


ESPETÁCULO

No palco da minha cama
Sobre meus lençóis
Pirilampos dando cambalhotas.

  
VELHA FOTOGRAFIA

Na foto amarelada,
Estação esmaecida,
Minha infância dourada.


BORDADURA

Tuas mãos – agulhas de ouro –
Desenham na pele bordados
Com fios de ouro


DIREÇÃO

Dia nublado, uma canção no rádio
Postes, placas, outdoor...  semáforos...
A vida passa.


GILVÂNIA MACHADO


Gilvânia Machado é natural de Natal-RN. Graduada em Letras pela Universidade Federal de Alagoas. Especialista em Leitura e Produção Textual (UFRN); Especialista em Literatura Brasileira (UFRN). Mestrado em Literatura (UFRN). Menção honrosa no Concurso Nacional Novos Poetas. Educadora, ministra aulas na rede pública de ensino e também no curso superior. Membro  e diretora do Conselho Fiscal da União Brasileira de Escritores (UBE/RN). Membro e Coordenadora do Movimento Internacional Poetrix no Rio Grande do Norte. Membro e Diretora de Eventos da Associação Literária e Artística de Mulheres Potiguares (ALAMP). Participou de várias coletâneas de poesia, dentre elas destacam-se “501 Poetrix para ler antes do amanhecer”, organização de Goulart Gomes;  “Coletânea de Poemas – UBE/2015”, organização de  José de Castro”; “Antologia Literatura Feminina Potiguar”, Organização de Flauzineide  Machado; “Faz de Conto II”, coletânea bilíngue (Português/Francês)Editora Helvetia; e Revistas GatasGrafias – Mangues & Letras(UFRN). Tem poemas publicados também em diversos jornais e revistas  É  organizadora de três antologias : Aprendizes de Poeta, Fagulhas Poéticas  I e II;  pela editora Literata – São Paulo.  Em 2014, lançou  seu livro de poetrix Rendas & Fendas, na Bienal Internacional do Livro em São Paulo.  Em breve, irá participar de mais  duas  coletâneas de poesia.  Contato: gilvaniamachado@bol.com.br  

8 comentários:

  1. Adoro esse minimalismo que diz tanto, da minha amiga e poeta Gilvânia Machado. Tive a alegria de participar em duas coletâneas organizadas por ela, a série Fagulhas Poéticas... E o prazer de escrever o texto de contracapa do seu belíssimo livro solo RENDAS & FENDAS, também de poetrix. Uma das autoras que muito bem representa esse gênero aqui por essas terras de Poti.

    ResponderExcluir
  2. Apaixonada por poetrix! amei todos, destaco: velha fotografia, quarto crescente, entardecer, Hi-fi, serenidade, liberdade e vitrais.
    Pequenos textos e imensos significados! Sou fã de seus poetrix!
    Parabéns Revista de Ouro, cada dia nos brinda com excelentes publicações gerando prazer em ler!

    ResponderExcluir
  3. Acho muito bela a arte de dizer tanto com tão poucas palavras. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada caro poeta e editor cartonero!!! Sua oficina de capa cartonera contribuiu de forma valiosa para minha dissertação de mestrado.

      Excluir
  4. Obrigada pelos comentários! Abraços poéticos!

    ResponderExcluir
  5. A poesia de Gilvânia é leve como passo de garça. Aprecio seu fazer literário depurado e denso.

    ResponderExcluir