A estrada da vida • Claire Feliz Regina


A cidade onde eu nasci,
as ruas por onde andei,
os lugares que eu conheci
e as paredes onde eu amei.
Deles eu nunca me esqueci.
São os lugares da minha vida,
espaços da minha memória,
se um dia eu for poeta,
vou cantar em sua glória.
Ela pensa que se lembra de todos,
mas há uma estrada
que anda muito esquecida,
justamente aquela, que foi a primeira
por todos nós percorrida.
Nenhum poeta fez versos para ela,
nem você se lembra do nome dela.
“Perereca”, “ xoxota” e até “periquita”,
são nomes que dão para ela,
mas você sabe, na verdade, o que ela é,
ela é a porta de entrada da vida.
E se você não nasceu de cesariana,
tenha mais carinho ainda com a
“perseguida”
Pois ela já foi, um dia,
a sua única saída.

Claire Feliz Regina


Nenhum comentário:

Postar um comentário