Kabir traduzidos por Rabindranath Tagore.


De que me servem as palavras,
Se o amor embebedou-me o coração?
Se envolvi o diamante com meu manto,
Por que desfaria o embrulho?

*
Quando sua carga era leve,
O prato da balança se erguia.
Agora, que o prato está cheio,
Qual a necessidade de pesar?

*
O cisne que pousou no lago
Buscaria outra vez a poça d’água?
Se o Senhor está dentro de ti,
Para que abrir os olhos?

*

Kabir diz: Escutai, ó irmãos!

Aquele que roubou meu olhar agora vive comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário