A POESIA DA POETA POTIGUAR ELIETE MARRY

Conheça melhor a poesia da Poeta potiguar ELIETE MARRY

TECENDO AMIZADES

Amigo não se acha
Amizade se constrói
Quem cativa o amigo vive em estado de graça
Não queira um amigo de fotografias
As verdadeiras amizades fazem do cotidiano eternas companhias
Na amizade o relacionamento assemelha-se ao casamento
Devemos preservar a fidelidade
Na alegria ou na tristeza
Na fartura e na necessidade
Não troque os velhos amigos
Melhores vinhos armazenam-se em velhos barris
Junte os novos aos velhos e terás muitos amigos gentis
Amigos são tesouros bordados no mapa das emoções tecidas com linhas de ouro
Guarde-os no fundo do coração, bem longe do olhar do invejoso ladrão.


DOSANDO A SAUDADE

Amo-te à distância
No silêncio do meu coração
Amo-te em doses de leveza
E em doses de vulcão
Ao me explodir de desejos
Surge a calmaria
De teus suaves beijos
Tranquilizas meus instintos
Afagando-os de carinhos
Mas se me queimam
as chamas da saudade
Bebo doses paz
Inalo teu cheiro
doce lembrança
Que logo me invade
E ali me embriago
Amo-te em silêncio
E de dose em dose
Venço a ânsia
De amar-te à distância!


A MELODIA DA TUA VOZ

Tua voz é para mim a nona sinfonia de Beethoven
É a mais romântica composição que o poeta já fez
Tua voz é o vai e vem das águas tranquilas do mar fazendo-me sorrir
É canto do boto nas noites de lua cheia a me seduzir
Tua voz é a mais singela canção de ninar
Feito as cantigas de minha mãe a me embalar
É o mais belo cantar do Uirapuru
A me acordar todas as manhãs
Vem, meu pássaro, acalentar minha alma
 e afinar o timbre do meu corpo em tuas canções de despertar.


LIRA CONFESSIONAL

Sou esse ser estanque
Não tenho coragem
Eu preciso ser mais punk
Embarcar noutras viagens
Ser águia que retoma o voo
Enxergar do alto outras paisagens
Superar o cansaço do vazio
Encontrar o meu caminho
Sinto-me alma perdida
Busco repousar noutro ninho
Reconstruir minha vida
Quiçá um amor de uno destino
E num naufragar de almas
Habitar profundezas
E por fim, essa será minha última morada!


EU QUERO

Quero contigo viver
Caminhar os teus passos
Colher o sol de cada amanhecer
Adormecer em teus abraços
Ser o motivo de tua alegria
Acender o calor de cada entardecer
Fazer-me de alimento que sacia a fome dos teus desejos
Tatuar no meu corpo uma noite de amor contigo
Fazer de ti o meu bem amado
Quero uma vida inteira ao teu lado!



SONHOS DE UM AMANHECER
 ♣

É madrugada
O sol distante a sorrir
Uma alegria estampa o rosto dessa manhã
Os pássaros fazem serenatas
e as flores são beijadas por colibris
As árvores agradecidas acenam felizes e manhosas
Um espetáculo carinhoso orvalha a terra molhada
Há uma dualidade neste amanhecer
Lá fora a natureza vive feliz e majestosa
Aqui dentro meu leito está vazio
Não há colibris em meu florescer
Sonho acordada em ver-te aquecer meus lençóis
Quero sentir tuas mãos a fiar meus cabelos
feito fios de sol aquecendo as manhãs
Minha cama será molhada em delírios
Meus desejos são de um corpo arado por ti
Numa aurora assim tão ardente
Terei na face dois girassóis a rodopiar alegremente
Meu riso será o doce cantarolar da infância feliz
Meu amanhecer, uma poesia a saudar o dia
simplesmente porque, enfim, estás comigo
Juntos, orvalharemos as manhãs.







Conheça mais de Eliete Marry
 ♣

Eliete Marry é o pseudônimo de Maria Eliete Marinho Ferreira, que é Pedagoga, graduada em Letras e Especialista em Leitura e Literatura. Professora e contadora de histórias. Membro das seguintes instituições: Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte – SPVA/RN; Associação Literária e Artística de Mulheres Potiguares – ALAMP; e Núcleo de Estudo em Literatura e Cultura Potiguar - NELCP . Colabora com a Folha Poética e com as revistas  Kukukaya e Barbante.




Um comentário:

  1. Poeta querido, Radyr Gonçalves, orgulho e gratidão por ter meus escritos poéticos, neste riquíssimo espaço!

    ResponderExcluir