A poesia de Rosana Lazzar


E veio a noite, a chuva, o sol...
E o tempo entardeceu a minha espera.
E tanto, que já não sei, naqueles vazios
Se havia esperança...
-De que cor era ela ?


No auge da tua ausência, sinto " ainda" a sua presença.
Porque você foi, mas nunca saiu.
E embora nem saiba disso, na minha casa " coração", será sempre um eterno inquilino.
O contrato é definitivo.
Quem me conquista, jamais deixa de habitar-me
Ainda que assim, silenciosamente
Revestindo minhas paredes, ocupando meus cômodos...
Um dia, te visito aqui dentro.
No outro, despejo e desalento!
E sem o resultado que penso que mereço
Passo o trinco na porta...
E finjo que esqueço!


Rosana Lazzar

Nenhum comentário:

Postar um comentário