A fenomenal Sóror Juana Inés de la Cruz


Esta tarde, meu bem, quando te falava,
como em teu rosto e tuas ações eu via
que com palavras não te persuadia,
que o coração me visses desejava.

E amor, que meus intentos ajudava
venceu o que impossível parecia.
pois entre o pranto que a dor vertia
o coração desfeito destilava.

Baste já de rigores, meu bem, baste:
não te atormentem mais zelos malsões
nem vil receio teu puro ser contraste

com sombras néscias, com indícios vãos,
pois já em líquido humor viste e tocaste
meu coração desfeito entre tuas mãos.

Sóror Juana Inés de la Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário