Voce precisa conhecer o poeta Rogério Germani

Praxe

Não sou Drummond
Nem faço questão de ser;
Fui e serei
Sempre o que uma voz desabitada quis que eu fosse:
- Vai,
Esvazia-te os rumores estarrecidos da alma
E, com o brilho arrancado sonolento dos sonhos,
Ame a vida
Inunde num sorriso a réstia dos dias.

Quem
Intrinsecamente me conhece
Diz: poeta.
Aos estranhos,
O que para mim é algo muito estranho,
Em cordial força me apresento:
Só compreendo a vida
Muito ou pouco
Se delírio for mais que lume
Se viver for única poesia completa.

*

Aquela rua

Aquela rua
que meus dedos caminham
breves,
aquela alva lua
que meus beijos navegam
em preces

são figuras nuas
nesta verdade crua:

amo mais
pele tua, alma leve.

*

Dias de paz  

Tem dias em que sou ilha
farol que busca outros olhos
alhures cantos
vestígios de poesia

tem dias que sou armadilha
arpão para sonhos soltos
navio de roto mar
indo caçar abrigo em estrelas arredias

tem dias que a alma é alva flâmula

leve aceno na vida .

*

Espécie de nuvem

Se todos os peixes soubessem da verdade que desemboca
na foz das lágrimas dos seres
talvez eles ( por piedade) viveriam na copa das árvores
longe das águas salobras e do triste reflexo de seus criadores.
De fato, as marés se alimentam de luas
mas são as criaturas e suas almas em fases que põem canto e sabor
no ilogismo dos pingos bravios.
Também pertenço a mesma espécie de nuvem
e, quando chovo, além de aquários que transbordam versos
no fim de cada fado, estendo imprecisos arco-íris nas margens cúmplices
[dos rios
só para que os vermes de Deus abençoem os dias sombrios que estendem
brancas toalhas em piqueniques solitários.



Oferenda

O que tenho em mãos lhe ofereço desnudo de posses:
não é rosa
não é pássaro
tampouco alva neve que nasce nos alpes

aqui dentro
na clareira de destinos estendida na palma aberta
cresce um verso que nos descreve
seres de alma livre repletos de sentimentos

nos vãos dos dedos
nas encruzilhadas entre a luz eterna e o silêncio
floresce um solfejo de palavras azuis
aguardando um beijo que ao mundo desperte

sem receios, hoje lhe ofereço este momento
[ de invisíveis asas
este amor tatuado na pele a espera do aceno de seus
[mudos lábios
sorrindo noutro lado da margem.

Rogério Germani



 Rogério Germani é desses caras que bebem poesia direto do gargalo da vida.
Em sua bagagem, nove livros de poesia, um livro de crônicas, Quase sem querer, um livro de contos de terror intitulado A humana ceia e inúmeras participações em antologias premiadas no Brasil e no exterior- destaque para a edição bilíngue do livro Letras Contemporâneas, lançado simultaneamente no Brasil e no Uruguai, pela Editora Abrace.
Seu maior vício: desde pequeno, observa o mundo, as pessoas, o tempo e, com o voo de seus versos, extrai belezas escondidas aos olhares desatentos.



Onde adquirir livros de Rogério Germani?

A maioria dos livros de Rogério Germani pode ser comprada diretamente pelo Clube de autores no link abaixo:

Já o seu livro mais recente, Ao primeiro instante de beleza, lançado simultaneamente no Brasil e em Portugal, pela Chiado Editora, pode ser comprado diretamente com o autor ao preço de R$25,00, através de seu e-mail:

Aqui, a página de divulgação do livro e sua capa:


Nenhum comentário:

Postar um comentário