Dante e Beatriz - David Moura


"Oh! Afã insensato dos mortais!"
Dante Alighieri

Quando no paraíso estava Dante,
Olhando com piedade aos seus iguais,
Sorrindo murmurou co’o peito arfante:
Oh! Afã insensato dos mortais!”

Ele não via então qualquer tragédia,
Nem santos, charlatões ou criminosos,
O autor da diviníssima comédia,
O rugido dos séculos raivosos.

E ao contemplar aquele resplendor,
Do inferno exorcizando a cicatriz
E do inclemente purgatório a dor,

Afinal conquistou o que mais quis,
Sua força motriz interior:
O tão sonhado amor de Beatriz!
-
David Moura


Nenhum comentário:

Postar um comentário