Não vou te perder de vista - Caito Spina


Não vou te perder de vista
Minha memória é fogo
Pois na lista que eu tenho
O teu nome está guardado

Foram muitas que aprontamos
Que até perdemos as contas,
Já fugimos dos perigos
Como quem anda brincando.

Fizemos tantas loucuras
Que só mesmo Deus contando,
Mas te tenho na lembrança
Quando me pego chorando.

É que a coisa ficou séria
E o adeus não foi engano.
Pois mudaram nossos planos
Quando mudamos de lado

Só assim nós acordamos
Como quem desencantados
É que a gente foi crescendo
E o tempo foi passando.

Pois ali na nossa praça
Mora uma avenida estranha
Onde o bonde ali passava
Hoje correm automóveis.

Lembra do nosso cinema
Hoje dorme um viaduto,
É que nossa alegria
Mudou até o seu nome.

Hoje se chama saudade
Tem um peso tão enorme
Já não se fazem meninos,
Já não se fazem mais
-

(Caito Spina)

Nenhum comentário:

Postar um comentário