Identidade - Clécia Santos

                                   

A mão é chama, é fogo.
Digitais de vida que pulsa
Respira, transpira, doa,
Diz ou não diz,Transborda o que é

A quem pertence
A quem se permite
O que se omite.
Marca que persiste
Na qualidade de que é...

Aceitação, negação,
Intenção, abnegação
Mágoa ou perdão;

As linhas se apropriam mãos
Territórios únicos
Pessoais, de que são...
Pertencentes as identidades.
A identidade de serem humanas!
-
Clécia Santos 

2 comentários:

  1. Meu amigo poeta Radyr Gonçalves, sinto-me honrada de me encontrar na Revista Ouro. Vale muito!!!

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo poeta Radyr Gonçalves, sinto-me honrada de me encontrar na Revista Ouro. Vale muito!!!

    ResponderExcluir