Sagrado vento - Rogério Germani


A ternura de um pássaro acendeu o sol no olhar emblemático
da estátua de jade
e as velas no templo, enfim, se calaram
livre, a alma ousou um sonho:
pôs na tarde um sorriso maior que os séculos
inundou de paz os campos e os olhos
fez-se brisa abençoando quimeras.
-

Rogério Germani


Leia mais poesias de Rogério Germani e de outros grandes poetas AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário