Quando vier o amor - Lázara Papandrea



Quando vier o amor
prepare fronhas macias, lençóis perfumados
faça um chá de flor-de-laranjeira
cosa um bordado de girassol para o vaso quebrado
abra as cortinas pela manhã
cuide do quarto , leve um café, uma maçã,
arrume o sapato

distribua pelas paredes quadros com muito verde
e um tapete azul como se fosse um lago
porque um amor quando volta fica melancólico
volta vago,repleto de mágoas, tem distúrbios do sono
cria crises, derrama lágrimas, não perde o foco
no abandono
num descuido salta do vigésimo andar
e leva suas digitais como se delas fosse dono

quando vier o amor prepare-lhe bolo
e confetes como da primeira vez
ou corte-lhe punhos e braços
antes que venham as asas da lucidez
e o vazio seja, para todo o sempre, lugar de perdição.
 -

Lázara Papandrea

Nenhum comentário:

Postar um comentário